Distrito de Nampula não conseguiu inscrever alunos suficientes para a 1ª classe

0
179

Nampula (IKWELI) – O distrito de Nampula, no norte do país, não alcançou a meta de matricular cerca de 40 mil alunos de novos ingressos para a 1ª classe do Sistema Nacional de Ensino (SNE) para o ano lectivo de 2019, segundo dados facultados pela direcção da Educação local.

O director dos Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia de Nampula, Henriques José, disse ao nosso jornal que da meta, apenas 29% é o que foi alcançado, o equivalente a pouco mais de 11.500 alunos.

A nossa fonte avançou que apenas duas escolas atingiram as metas atribuídas, nomeadamente Escola Primária e Completa 7 de Setembro e a de Mapara.

Para reverter o cenário o sector da Educação tentou mobilizar os pais e encarregados de educação mas, mesmo assim, quase que nada mudou.

“O distrito de Nampula é um dos que regista maior procura pelos serviços de educação, por isso quando até essas alturas não conseguimos atingir as metas, é difícil interpretar”, disse o dirigente.

Face a esta situação, os SDEJT de Nampula viram-se obrigados a prorrogar com o processo de matrículas até ao dia de levantamento estatístico, vulgo 3 de 3.

Com esta medida, acredita o nosso interlocutor, que o número poderá chegar aos 50 por cento, uma vez persistir o hábito dos pais e encarregados de educação de deixar tudo para o arranque das aulas.

“E porque não podemos deixar as crianças de fora, enquanto não alcançarmos com as metas vamos aceitar mais ingressos”, assegura o director José.

Recorde-se que as matrículas para as classes iniciais terminaram, oficialmente, no dia 31 de Dezembro de 2018.

O distrito de Nampula conta, actualmente, com 120 escolas, destas 14 são do ensino secundário geral, com a previsão de entrada em funcionamento de mais uma nova escola secundária, ainda este ano. (Constantino Henriques)