FIPAG está a burlar consumidores em Nampula

0
237

Nampula (IKWELI) – Os clientes do Fundo de Investimento do Património e Abastecimento de Água (FIPAG) no município de Nampula, norte do país, acusam a instituição de estar a burla-los através de operações fraudulentas no processo de pagamento de facturas de consumo de água.

Segundo contaram ao nosso jornal, em cada fim do mês de consumo, quando os clientes se dirigem para o estabelecimento a fim de efectuar os pagamentos são obrigados a deixar o valor [sem o processamento do pagamento] e a respectiva factura e, em troca recebem uma senha, devidamente, carimbada.

Nas senhas consta o valor global que o cliente deixou. Assim, os clientes são recomendados a voltar no dia seguinte por o sistema não estar em condições. E quando voltam na data prometida apenas lhes é dito que o pagamento já foi lançado no sistema mas, sem nenhum comprovativo.

Para a surpresa destes, no mês subsequente a nova factura chega bastante alta, facto que deixa claro que o pagamento do mês anterior não reflectiu nas contas e/ou sistema da empresa. E quando se dirigem para reclamações lhes é informado que o sistema será resolvido nos períodos posteriores.

Timóteo Meque, um dos clientes lesados pelo esquema montado no FIPAG, contou ao nosso jornal que no mês de Novembro de 2018 recebeu uma factura com o valor de 835,95Mts, e no mês de Dezembro a multa e a dívida aumentaram, respectivamente.

Hermenegilda Luciano, também cliente do FIPAG, disse que no mês de Outubro de 2018 recebeu uma factura com o valor de 430,48Mts, e quando se dirigiu aquela empresa a fim de pagar foi dita que não havia sistema. No entanto, foi lhe recomendada para deixar a factura e o respectivo valor, no sentido de depois de restabelecido o sistema os técnicos procederem com o pagamento. Facto que não chegou a ser cumprido, acabando a cliente por ser multada pela suposta canalização tardia do valor da factura anterior.

No entanto, no mês de Novembro, esta mesma consumidora recebeu uma factura de 500,00Mts com uma dívida do mês anterior de 430,48Mts, facto que despertou a sua atenção, relativamente, ao não pagamento da factura do mês de Outubro.

Confrontada com esta situação, a senhora Hermenegilda dirigiu-se a tesouraria do FIPAG pelo que, como resposta, lhe foi dita que o problema seria resolvido, exigindo-a paciência.

Burlados mas sem água

Ainda com todas estas artimanhas consideradas pelo público como sendo burla institucional, a água não jorra nas torneiras de muitos consumidores.

Há zonas residenciais em que a água fornecida pelo FIPAG fica mais de uma semana sem gotejar nas torneiras, facto que deixa ainda mais agastado os clientes.

Em outros bairros do município de Nampula, há relatos de que há mais de três meses que a água não chega nas famílias e a empresa não dá nenhuma satisfação, excepto a distribuição regular das facturas de consumo.

Fragilidade do sistema

Por sua vez o Chefe do Departamento da Planificação e Monitoria, no Fundo de Investimento do Património e Abastecimento de Agua (FIPAG), área operacional de Nampula, Chaual Faquira, reconhece a fragilidade do sistema em alguns postos de cobrança a nível da cidade de Nampula, mas nega a existência de técnicos burladores na instituição.

Porém, aquele responsável fez saber que, caso se prove a veracidade das denúncias, pondera tomar medidas administrativas aos funcionários envolvidos no sentido de responsabiliza-los. (Celestino Manuel)