UNICEF e Reino Unido apoiaram na restauração do sistema de abastecimento na Beira

0
249

Maputo (IKWELI) – Já foi reposto o sistema de abastecimento de água na cidade da Beira, apenas uma semana após a passagem do ciclone Idai, que devastou a zona centro de Moçambique. Este é um factor determinante que vai certamente salvar a vida de muitas crianças e famílias, que ainda estão a tentar recuperar dos efeitos da tempestade.

“Restaurar o acesso à água potável para os 500.000 habitantes da Beira foi uma prioridade”, referiu Chris Cormency, Chefe do Programa de água, saneamento e higiene, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Moçambique. “Sem água potável, as crianças ficam particularmente vulneráveis às doenças transmitidas por esta via, tais como a diarreia, que facilmente se pode transformar numa ameaça à vida”.

A Beira ficou sem electricidade para alimentar as bombas que fornecem a água para toda a cidade. As equipas governamentais, mormente as do FIPAG (Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água), que estão no terreno, foram rápidas a identificar soluções, e com o apoio logístico, financeiro e técnico do UNICEF e do UK aid, foram capazes de restabelecer o abastecimento de água no dia 22 de Março. A água potável já está a circular em cerca de 60 por cento da rede da cidade e, até que toda a infra-estrutura esteja recuperada e operacional, o Governo tem em curso uma operação especial de transporte de água às zonas mais afectadas.

“Reconhecemos a extrema urgência desta situação e o facto de que poderíamos facilitar uma solução”, afirmou Cate Turton, Representante do Departamento para o Desenvolvimento Internacional  do Reino Unido (DFID). “Este é um grande exemplo de colaboração entre vários parceiros, em que o apoio certo foi fornecido pelo UNICEF e pelo UK aid, sob a liderança do Governo.”

Os voos de ajuda financiados pelo UK aid transportaram o material para a Beira e a UNICEF forneceu apoio técnico, combustível e produtos químicos para o tratamento da água.

O UNICEF, o UK aid e o Governo de Moçambique continuam a trabalhar em conjunto para reparar os sistemas de água noutras zonas afectadas pela tempestade. O principal desafio continua a ser o acesso às áreas inundadas. (Redacção)