No cruzamento entre locomotivas: Nacala descarrila diante de Nampula

0
174

Nampula (IKWELI) – O Ferroviário de Nacala perdeu, no domingo passado, diante do seu homónimo de Nampula por duas bolas a uma (2-1), em desafio da terceira jornada do torneio de pré-época disputado no estádio 25 de Junho na cidade de Nampula.

Tratou-se do primeiro encontro entre estas duas colectividades na presente temporada futebolísticas.

Logo no apito inicial do senhor Pachela e com um estádio menos concorrido, o Ferroviário de Nacala começou melhor a partida. Foi notável que o mister Sérgio Faife terá instruído aos seus rapazes a começar o jogo a pressionar ao adversário para o seu sector mais recuado.

Do outro lado, estava uma locomotiva da capital provincial com uma defesa bem composta por Zabula, Cleiton e Edson, que não permitiu que a baliza de Acácio fosse precocemente violentada.

Foi quase toda uma primeira parte de maior pressão dos locomotivas da cidade portuária de Nacala, por essas ocasiões, os donos da casa apenas estavam bem representados defensivamente porque a partir do meio campo para o ataque estava as “moscas”.

Apesar destas inconveniências, os pupilos de Antero Cabanco foram os primeiros a chegar ao golo, porque numa primeira visita a baliza do adversário foi criada uma falta na área das grandes penalidades e o árbitro assinalou o castigo máximo e Zabula fez o que lhe cabia por o 1-0.

A festa nas bancadas durou pouco tempo, porque minutos depois, Malate viria a empatar a partida, num lance que partiu com um excelente trabalho individual de Nuno no corredor intermediário que sucedeu com um remate a queima-roupa para uma defesa incompleta de Acácio e na recarga Malate fez o juízo final.

Depois daquele golo só deu de falar o Ferroviário de Nacala, com trabalhos de excelência de Malate, Chelito na ala esquerda, Nuno a jogar em todos sectores do campo, e na direita Kamuliua e Pai a serem destaques.

De frisar que nesta etapa os representantes da cidade de Nacala – Porto tiveram duas oportunidades de adiantar-se no placar, mas o árbitro da partida interrompeu os momentos por considerar posição irregular dos dianteiros. Foram decisões menos acolhidas pelos nacalenses.

Na etapa complementar, o Ferroviário de Nampula entrou transfigurado para o jogo, pensa-se que o mister Cambaco terá desenvolvido um bastante trabalho psicológico aos seus pupilos. O Emanuel que não teve desempenho ao longo da etapa inicial começou a aparecer nesta parte de jogo. Aliás foi graças ao próprio Emanuel que marcou o golo de vitória dos axinenes de Nampula, mesmos nos instantes iniciais deste período.

O Ferroviário de Nacala tentou reagir o golo da desvantagem mas, o nervosismo dos seus dianteiros acabou sendo fatal. Por exemplo, mesmo nos instantes finais Matola que acabava de entrar na quadra esteve frente-a-frente com o guarda-redes Acácio mas bateu desenquadrado a baliza. Situação similar aconteceu com Zinho, também, recém – entrado, só este no lugar de bater a bola quando se encontrava na grande área limitou-se a assistir o esférico a passar para o pontapé de baliza.

A equipa técnica de Nacala voltou a queixar-se da má actuação da equipa de arbitragem, porque o seu atleta foi, intencionalmente, derrubado pelo guarda-redes adversário na área das penalidades, mas o Pachela não atendeu a situação a favor da equipa visitante.

Outra novidade no jogo do último domingo foi o facto de Antero Cambaco convidar alguns jovens da equipa B para se juntar aos mais velhos naquele encontro.

No final do jogo, perguntamos ao mister Cambaco as razões de convidar aqueles “miúdos”, ao que respondeu “é para dar oportunidade a estes jovens para terem esperanças que um dia podem jogar na equipa principal, e é fundamental vestir aquela camisola. Aliás, todos jogadores podem jogar aqui desde que me mostrem trabalho de qualidade”.

Os referidos jogadores experimentados no passado Domingo são Nelinho, Pedro, Viegas, Stefan, Edy e Baza.

Entretanto o mister Faife não quis falar a imprensa por excesso de inconformismo com o trabalho da equipa de arbitragem. Alias, depois do apito final, o mister Faife foi ao encontro do mesmo quarteto com cara de poucos amigos e os seus jogadores amainaram os ânimos do técnico.

Para a mesma ronda o Sporting de Nampula deslocou-se a vila municipal de Monapo para somar mais uma derrota nesta fase de preparação por 3-1 diante do Sporting local. E o Desportivo de Nacala optou pela falta de comparência no jogo que teria diante do Asante Sport Club de Nampula, no campo de Namutequeliua. (Constantino Henriques)