Sporting de Nampula quebra o jejum de vitórias

0
158

Nampula (IKWELI) – O Sporting de Nampula registou a sua primeira vitória da pré-época futebolística 2019, ao receber e vencer, no passado fim-de-semana, a equipa do Futebol Clube Porto de Namialo por duas bolas a zero.

A partida que teve lugar no campo de Namutequeliua, estava inserida na quarta jornada do torneio de preparação das equipas da província de Nampula para a época desportiva do corrente ano.

Para esta partida, o Sporting alinhou com Aníbal (guarda-redes), Barros, Hipólito, Silva, Ramires, Bene, Josemar, Gildo, Anrane, Chico e Fortinho, enquanto que o Futebol Clube de Porto contou com Buffo (na baliza), Toninho, Antunes, Baby, Erneu, Cassimo, Sidy, Naimo, Rafael, Buchele e Delima.

O quarteto de arbitragem esteve constituído por Paulo Abudo (principal), Paulino dos Santos (1º assistente), Horácio Fernando (2º assistente) e Feliciano dos Santos (4º arbitro).

Ao longo da primeira parte o Sporting de Nampula defendeu na baliza do top sul do campo de Namutequeliua e o Porto na parte simétrica.

Logo no primeiro som do apito, em plena luz do dia da mulher moçambicana, os pupilos do mister Uzaras Mahomed evitaram que o cenário amargo do jogo anterior diante dos homónimos da vila municipal de Monapo (3-1) voltasse a acontecer. O que se viu foram jogadas de contra-ataque, o que obrigou aos portistas a tomarem uma postura defensiva.

Mesmo assim, os donos de Namutequeliua encontraram muitas facilidades de penetração na área de baliza de Buffo, com recurso aos corredores laterais mas, a fragilidades dos avançados negou o surgimento dos golos nos primeiros minutos daquele encontro.

Por exemplo, aos 24 minutos da etapa inicial, houve uma jogada combinada que partiu da linha do meio campo, entre Chico, Bene e Fortinho. Os rapazes tiveram bom tratamento da bola até entrarem na grande área de Buffo, onde Fortinho bateu, inesperadamente, para o lado do poste direito. Diga-se, foi um lance de dar esperança aos seguidores que acompanhavam, atentamente, a partida nas bancadas.

Minutos depois, o Sporting de Nampula voltou a possuir um momento importante de chegar ao golo. É que a poucos metros da entrada da área, no lado esquerdo, os anfitriões beneficiaram de um livre. Chamado a cobrar, Ramires bateu de maneiras que a bola descreveu uma trajectória curvilínea e caiu na pequena área, por onde, na altura, Anrane veio a correr e sem jeito no lugar de tabelar para o golo bateu com muita forca para as nuvens.

Foi uma primeira parte onde se viu “os dragões” mais defensivos do que se imaginava. A única situação do representante do distrito de Meconta aconteceu aos 26 minutos, só que Antunes não teve concentração suficiente para fazer o golo ao rematar por cima do travesso, mesmo quando este se encontrava frente-a-frente com o guarda-redes Aníbal.

Entretanto, depois de muitas situações desperdiçadas o Sporting chegou ao primeiro golo mesmo no primeiro minuto de compensação das neutralizações do primeiro período através da cobrança de um livre pelo Gildo sobre a linha limite da grande área de Namialo.

O segundo tempo iniciou com forças equilibradas. Porto que ao longo dos primeiros quarenta e cinco minutos limitava-se a defender, nesta parte passou a jogar virado ao ataque, o que conferiu ao jogo uma outra dinâmica.

Os misteres dos dois conjuntos fizeram mexidas nos seus onzes. Do lado de Nampula, Uzaras fez sair Chico, Anrane, Josemar, Bene, Barros (por lesão), para as entradas de Julinho, Isaac, Ibraimo, Nazir, Quaresma e Mussa. Por parte de Namialo entraram, Nordigo, Isaac e Ribery, para os lugares de Naimo, Rafael e Sidy.

A primeira situação de golo nesta última parte pertenceu aos forasteiros. Nordigo partiu com o esférico na esquerda, tocou curtinho para Buchehe e por sua vez atrasa para Delima este que devolve ao Buchehe que ensaiou um remate a queima-roupa com uma pronta intervenção do guarda-redes Aníbal.

O segundo golo da turma leonina veio por intermédio de Fortinho com uma assistência de Julinho. Foi um lance muito protestado pelos visitantes porque, para aquela colectividade o autor do tento estava em posição irregular, não assinalada por Paulo Abudo.

Para a mesma jornada, o Ferroviário de Nampula teve muitas dificuldades para conquistar três pontos ante Asante Sport Club de Nampula, por 1-0. O golo dos locomotivas foi apontado aos 79 minutos por intermédio de Imo.

Já na cidade portuária de Nacala registou-se uma igualdade no marcador de 2-2 no encontro entre os dois rivais, Desportivo e Ferroviário ambas de Nacala. (Constantino Henriques)