Governo americano concede 110 milhões de dólares a Moçambique para assistência ao desenvolvimento

0
35
O ministro José Pacheco e a directora da USAID em Moçambique durante a assinatura dos acordos de apoio ao desenvolvimento de Moçambique

Maputo (IKWELI) – Os Governos dos Estados Unidos da América (EUA) e de Moçambique assinaram, na última quinta-feira (16), três acordos de desenvolvimento, que totalizam aproximadamente 110 milhões de dólares.

A Directora da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Jennifer Adams, representou o governo americano, tendo o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, representado o Governo da República de Moçambique.   Estes acordos disponibilizam 14 milhões de dólares em financiamento adicional para os programas da USAID centrados na aceleração do crescimento económico alargado e resiliente, 13,6 milhões de dólares para melhorar a qualidade da educação, e 81,5 milhões de dólares para melhorar os sistemas e serviços de saúde.

“Com estes acordos, o Governo dos EUA irá continuar a aumentar os seus investimentos para ajudar Moçambique a alcançar um desenvolvimento socioeconómico inclusivo para o seu povo.   Com estas emendas, o investimento da USAID do ano 2019 em Moçambique totaliza 288 milhões de dólares.   Este investimento apoia programas focados em malária, saúde materno-infantil, planeamento familiar, nutrição, tuberculose, educação, agricultura, conservação da biodiversidade e, água e saneamento.   Somente, ao longo do ano passado, o actual portfólio de programas da USAID garantiu que mais de 135 mil famílias beneficiassem de assistência agrícola, distribuiu 84 mil livros escolares e adquiriu 5,6 milhões de kits de tratamento contra a malária”, refere um comunicado de imprensa distribuído a partir da embaixada americana em Maputo.

Durante a cerimónia de assinatura dos acordos, a Adams, citado pela nota de imprensa, disse que “a assinatura destes acordos marca um compromisso conjunto dos EUA e Moçambique em assegurar resultados de desenvolvimento equitativos e sustentáveis para o povo moçambicano.   Acreditamos que todas as pessoas, todas as comunidades e todos os países desejam ser empoderados para liderar o seu próprio futuro.   Apoiamos a jornada de desenvolvimento Moçambicana como um parceiro duradouro”.

A directora da USAID em Moçambique reconheceu ainda a incrível resiliência que os moçambicanos mostraram na resposta aos ciclones Idai e Kenneth, e reafirmou o compromisso contínuo do governo dos EUA nos esforços de recuperação.   Como maior doador mundial de assistência humanitária, o governo dos Estados Unidos está a investir recursos significativos para ajudar as pessoas afectadas pelos ciclones que devastaram o centro e norte de Moçambique.

“Até ao dia 1 de Maio de 2019, a USAID disponibilizou mais de 67 milhões dólares em assistência alimentar, cuidados de saúde, nutrição, abrigo, água potável, saneamento e higiene para pessoas em áreas afectadas por ciclones, trabalhando em coordenação com Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) e vários parceiros internacionais para fornecer comida e outras formas de assistência a mais de um milhão de pessoa”, conclui a nota de imprensa, cujo conteúdo estivemos a citar. (Redacção)