PR visita Nampula: Com Nyusi não se trabalha e nem se estuda

0
1730
Filipe Nyusi chega a Nampula e nada funciona. Alunos sao obrigados a percorrer longas distancias para receber o PR

Nampula (IKWELI) – O Presidente da República (PR), Filipe Nyusi, iniciou na manha de hoje (quinta-feira, 27) uma visita de trabalho a província de Nampula, a mais populosa do país e maior círculo eleitoral, prevendo deslocar-se para os distritos de Lalaua, Moma e Nacala – Porto.

Facto curioso é que a chegada do PR ditou o encerramento literal de quase todas as instituições públicas, incluindo escolas, onde os alunos foram forçados a caminhar longas distâncias para irem, alegadamente, receber Filipe Nyusi no aeroporto internacional de Nampula.

A reportagem do Ikweli conversou com diversas crianças que caminharam mais de 10 quilómetros, escoltados por professores, para chegaram ao aeroporto onde as 9h aterrou o PR.

“Eu estudo na Escola Secundária de Cossore. Hoje lá não há aulas porque vamos receber o presidente da República”, disse uma aluna da 10ª classe entrevistada pela nossa equipa de reportagem.

Alunos a caminho do aeroporto internacional de Nampula

 

“Os professores disseram que quem não for ao aeroporto vai ser sancionado e pode chumbar”, conta-nos um outro estudante que não estava a favor da medida tomada pela direcção da escola.

Outrossim, as crianças dizem-se desapontadas pelo facto de serem obrigadas a carregar bandeiras e outros símbolos do partido Frelimo.

Na Escola Secundária de Teacane, localizada no bairro de Natikiri, a direcção da escola emitiu uma circular para que todos os funcionários docentes e não docentes se dirigissem ao aeroporto vestidos com roupa de cor vermelha.

O Ikweli, igualmente, visitou algumas instituições públicas, como é o caso da Secretaria Provincial, e a mesma estava as moscas. Os seus funcionários tinham ido ao aeroporto. As direcções provinciais da Agricultura e Segurança Alimentar, Saúde, Obras, Habitação e Recursos Hídricos, Economia e Finanças, Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, também, apresentavam o mesmo cenário. Tudo paralisado e nada podia acontecer.

Para além de funcionários públicos, alunos e agentes privados, membros do partido Frelimo, de que é presidente Filipe Nyusi, também, foram as massas para o aeroporto de Nampula.

Viaturas do estado foram destacadas para transportar membros do partido Frelimo para o aeroporto internacional de Nampula. Na rotunda do aeroporto, o Ikweli falagrou logo pelas 7h da manhã várias viaturas do estado a descarregarem membros da Frelimo. (Aunício da Silva e Redacção)