Entregues pelo PR em Nampula: Tractores do SUSTENTA usados no tráfico de madeira

0
345

Nampula (IKWELI) – Parte do equipamento agrícola distribuído aos produtores dos distritos da província de Nampula, no norte do país, no âmbito do projecto SUSTENTA, está sendo utilizada na exploração ilegal e tráfico de madeira.

O projecto SUSTENTA materializa os objectivos e metas do Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável e consiste na gestão Integrada de agricultura e recursos naturais e promete estimular a economia e melhorar a qualidade de vida das famílias rurais. O objectivo do SUSTENTA é estimular a economia rural, através da integração das famílias rurais no desenvolvimento de cadeias de valor sustentáveis, com base agrícola e florestal, de forma a melhorar a sua renda e qualidade e vida, com respeito pela conservação ambiental.

O Ikweli apurou que um tractor, recentemente, entregue a um dos beneficiários do distrito de Ribáuè, foi apreendido pelas autoridades florestais por se ter envolvido no transporte de madeira de proveniência ilegal.

Nossas fontes naquele distrito apontam que um grupo de exploradores furtivos dirigiu-se a uma concessão de um cidadão nacional, cuja identidade omitimo-la, e com a ajuda de meios do SUSTENTA, depois de corte, tentaram transportar o produto.

A apreensão do tractor, o qual encontra-se no comando local da Polícia da República de Moçambique (PRM), foi graças a um trabalho de inteligência e coordenado dos Serviços Provinciais de Florestas e Fauna Bravia de Nampula.

Outras informações em nossa posse indicam que camiões, também, com o timbre do projecto SUSTENTA tem sido vistos a retirar madeira ilegal na reserva de Mecúburi.

Entretanto, o director provincial da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Nampula, Francisco Sambo, em contacto telefónico com o Ikweli, disse desconhecer estas ocorrências.

Inconsistente, o dirigente disse que tomava a chamada como uma denúncia, prometendo trabalhar no assunto. Alias, Sambo disse que se encontrava em serviço no distrito de Ribáuè, exactamente, local onde se encontra apreendido o tractor em alusão. (Aunício da Silva)