Corpo sem vida encontrado no quintal da estação de comboio em Lichinga

0
132
Estacao ferroviaria de Lichinga pertencente a CDN

Lichinga (IKWELI) – Um corpo sem vida foi encontrado na manhã da última terça-feira (30 de Julho) no pátio da estação de comboio na cidade de Lichinga, no norte do país.

Localizada no bairro de Chiuaula, na capital da mais extensa e pobre província de Moçambique, Niassa, a estação de ferroviária pertence a empresa Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN).

De acordo com o porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) no Niassa, Alves Mate, o finado, de 29 de idade, teve como causa de morte um edema pulmonar.

Edema pulmonar é o acúmulo de fluído nos pulmões diminuindo a eficiência das trocas gasosas (oxigénio e dióxido de carbono), podendo resultar em insuficiência respiratória. É uma das emergências médicas mais frequentes e pode ser fatal em poucas horas. É uma consequência comum de problemas cardíacos, vasculares ou por distúrbios da pressão pulmonar.

“Por acaso, hoje, aqui no bairro, não amanheceu bem. Morreu uma pessoa aqui no quintal da estação da linha férrea”, disse Pedro Machumbo, residente do bairro Chiuaula.

“A noite ouvimos um barulho estranho vindo do interior da estação. O meu marido levantou-se e foi para lá fora, mas não encontrou nada. Esta manha fomos surpreendidos com a morte desse senhor”, disse Maria Adelino Mário, vizinha do local da ocorrência.

Os parentes da vítima contam que o mesmo não apresentava-se em boas condições de saúde, alegadamente, porque bebia em excesso e não se alimentava devidamente. (António João)