Mário Albino apela a reposição da justiça nas eleições de 15 de Outubro

0
151

Nampula (IKWELI) – O presidente do partido Acção do Movimento Unido para Salvação Integral (AMUSI), Mário Albino, apela a sociedade civil, as confissões religiosas, a comunidade internacional, incluindo a todos os moçambicanos e demais intervenientes e amantes da paz para que, todos juntos, exijam dos órgãos de gestão eleitoral uma explicação sobre as irregularidades registadas nas eleições de 15 de Outubro passado.

Este político que tem crescido surpreendentemente entende que haja um pacto entre os partidos políticos com representação na Assembleia da República, para que outras e novas formações políticas não conquistem assentos na Casa do Povo.

“Querem acabar com a democracia multipartidária para construir uma tri-partidária, ou querem instalar uma colonização entre africanos?”, questiona o candidato presidencial menos votado nas sextas eleições gerais em Moçambique.

Albino defende que é urgente a intervenção de todos aqueles que directa ou indirectamente apoiam e defendem princípios da democracia multipartidária no sentido de repor-se a justiça das últimas eleições havidas em Moçambique.

A fonte defende, também, a destituição dos órgãos de gestão eleitoral, nomeadamente a Comissão Nacional de Eleições, Comissões Provinciais e Distritais e o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) a todos os níveis, no sentido de se conceber um novo modelo da sua composição para que não ofereça privilégios aos partidos com representação na Assembleia da República. (Celestino Manuel)