Descargas atmosféricas fazem três óbitos em Ribáuè

0
519
Tres pessoas morreram vitimas de trovoadas no distrito de Ribaue

Nampula (IKWELI) – Três pessoas perderam a vida e outras duas contraíram ferimentos, dentre graves e ligeiros, no distrito de Ribáuè, no interior da província de Nampula, vítimas de descargas atmosféricas registadas na semana passada.

Segundo o porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), em Nampula, Zacarias Nacute, as vítimas mortais são dois menores com as idades compreendidas entre os 7 e 12 anos.

As vítimas viviam nas localidades de Khaheke e Loconi, e no momento da ocorrência encontravam-se a dormir. Depois de incidente, os menores foram socorridos para um posto de saúde local, onde posteriormente foram transferidos para o Hospital Rural de Ribáuè.

Para evitar situações desta natureza, o porta-voz da PRM em Nampula apela as comunidades para tomarem medidas de segurança, face aos fenómenos naturais, sobretudo no período chuvoso.

Também, a fonte apela as comunidades para que evitem se expor ao relento quando a chuva estiver a cair, porque, segundo suas palavras, as consequências podem ser graves até mesmo originando em mortes por descargas atmosféricas e por corrente eléctrica.

Ainda na semana passada e no mesmo distrito, tal como revelou Nacute, uma casa de construção precária desabou em consequência das chuvas fortes acompanhadas por ventos que causaram o ferimento ligeiro de três membros da mesma família, os quais foram socorridos, imediatamente, para o hospital local.

O porta-voz, que falava no habitual briefing das segundas-feiras com a imprensa, deu a conhecer que na semana em alusão duas pessoas perderam a vida no Posto Administrativo de Netia, distrito de Monapo, depois de que um incêndio de grandes proporções reduziu a cinzas uma residência de construção precária.

Segundo apuramos, entre as duas vítimas encontra-se um menor de dois anos de idade. “O incêndio aconteceu na calada da noite, e as duas vítimas encontravam-se a dormir. Até ao momento desconhecem-se as reais causas do incêndio, mas tudo está a ser feito para se apurar a origem do incidente”, prometeu Nacute.

Outrossim, Zacarias Nacute disse que durante a semana passada a Polícia da República de Moçambique em Nampula registou 12 casos criminais contra 12 do igual período do ano passado de 2018. Para os casos actuais, somente 11 foram esclarecidos. (Celestino Manuel)