“A Paz é obra da justiça” – defende Dom Inácio Saure, Arcebispo de Nampula

0
281

Nampula (IKWELI) – O Arcebispo de Nampula, Dom Inácio Saure, disse, durante a missa do Natal celebrado na manha desta quarta-feira (25), que a paz é obra da justiça e não se deve efectivar quando irmãos matam-se entre si.

“O único presente que pode consolar de verdade o povo moçambicano, a única consolação plena para os moçambicanos neste natal, não são as promessas da paz, é a paz definitiva em Moçambique, porque as promessas de paz já as ouvimos vezes sem conta”, disse o clérigo na sua homilia.

Dom Inácio Saure revisitou os escritos da igreja católica para situar aos crentes e ao povo moçambicano da necessidade da preservação da paz, recordando que “como nos ensina o Consílio Ecuménico Vaticano II, e nos lembrou a Conferência Episcopal de Moçambique na sua mensagem de Novembro de 2018 e passo a citar: a paz não é a ausência de guerra, nem se reduz ao estabelecimento do equilíbrio entre as forças adversas, entre as forças opostos, nem resulta de uma dominação despótica, com toda exactidão e propriedade, ela é chamada obra da justiça. A paz é obra da justiça”.

“Para que a paz seja obra da justiça no mundo, em Moçambique em particular, libertemo-nos da mesquinhes de querer traze-la eliminando aqueles que consideramos inimigos dos nossos interesses pessoais ou dos interesses do grupo”, defende o Arcebispo de Nampula, para depois concluir que “não queremos a paz que se faz depois que o irmão matou o irmão”. (Constantino Henriques)