Vai continuar a chover em Nampula até ao dia 11 de Janeiro corrente

0
938
chuvas fazem estragos em Nampula e podem so parar no dia 12

Nampula (IKWELI) – O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) prevê que a situação das chuvas que assola a província de Nampula, no norte do país, poderá atenuar a partir do dia 12 do corrente mês de Janeiro, segundo previsão tornada pública na semana passada.

“O INAM, prevê para toda a província de Nampula até 11 de Janeiro, ocorrência de chuvas fracas a moderadas e localmente fortes acompanhadas de trovoadas locais e por vezes ventos a soprar com rajadas. A precipitação acumulada poderá estar entre 150 a 200 milímetros”, disse a imprensa Alberto Colarinho, delegado INAM em Nampula.

A fonte fez saber que este facto deve-se a influência de um sistema de baixas pressões associado a zona de convergência inter tropical.

Face aos estragos motivados pelas chuvas, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) tem vindo a prover assistência a famílias afectadas, e como resultado o director de Reconstrução da instituição, Higíno Rodrigues, trabalhou na semana passada em Nacala-Porto, onde mais de trinta famílias perderam as suas casas.

“A situação de Nacala-Porto é dramática, o que não é de hoje, a erosão dos solos que vai piorando à medida que o tempo passando. Estamos a trabalhar no sentido de encontrar soluções com as autoridades locais, principalmente para o reassentamento das famílias afectadas”, disse a fonte do INGC, acrescentando que “algumas casas desabaram por ravinas e outras pela qualidade de material de construção. Assim, estamos a incentivar e a sensibilizar as pessoas para que construam casas mais resistentes com material de melhor qualidade”.

O delegado do INCG em Nampula, Armando Alberto, disse que desde o início da época chuvosa 2019/2020, pelo menos 1.800 famílias foram afectadas na mais populosa província do país.

“Desde o início da época chuvosa até o momento, (30 de Dezembro passado), cerca de nove mil pessoas, 16 delas feridas, correspondentes a 1,800 famílias foram afectadas, sete casas de culto e 31 celeiros, desabaram, isto em nove dos 23 distritos de Nampula a quem o INGC já providenciou assistência”, fez saber o delgado do INGC. (Redacção)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here