Manuel Rodrigues no Ikweli

0
421
Manuel Rodrigues, governador de Nampula, visitou as instalacoes do IKWELI

Nampula (IKWELI) – O governador da província de Nampula, Manuel Rodrigues, visitou na tarde de ontem, terça-feira (21), a sede do jornal Ikweli, na cidade capital, no âmbito do estreitamento de relações com a classe da comunicação social.

O Ikweli é um órgão de comunicação social de natureza privada, com orientação liberal, propriedade da Agência de Informação e Comunicação R&A, Lda e no mercado há 4 anos.

Na redacção do jornal, o governador ficou a saber sobre o funcionamento da instituição, a qual foi explicada pelo Coordenador Redactorial, Sitoi Lutxeque.

Foi, também, interesse do governante saber das medidas tomadas pela empresa face ao combate do novo coronavírus, a covid-19, bem como apelar aos escribas para pautarem pela publicação de informações verídicas e oficiais sobre a pandemia, para evitar desinformar as populações.

“Há desinformação grave que até desenvolve violência, desenvolve destruição do património. Então, como profissionais desta área de comunicação, como jornalistas, gostaria que uníssemos esforços para combatermos a desinformação”, disse Manuel Rodrigues, reconhecendo que “as pessoas acreditam nos jornalistas, porque as pessoas quando vêm os jornalistas vêm a esperança, vêm a luz que podem ir a rua. Então, como vocês são a fonte de informação, também, procurarmos formas de diminuirmos esta parte aqui na nossa província”.

“Temos que combater o mal, e um dos males que eu acho que temos que combater é a desinformação que é inimiga do desenvolvimento”, reiterou a fonte.

O desafio de Manuel Rodrigues surge num momento em que o mundo continua sendo fustigado pela pandemia do novo coronavírus, sendo que qualquer desinformação a respeito da doença pode pôr em causa a nação inteira. “Nós vimos que tínhamos que aproximar aqueles que fazem informação, que é o jornalista para darmos força. Digo que vocês têm uma tarefa nobre, porque não é fácil informar e educar. Para informar e educar, primeiro, é preciso que aceitem e reconheçam que nós existimos, segundo é necessário que sejam feitas mensagens que possam ser educativas, e as pessoas mudem de comportamento, para que de facto nós como educadores, nós como informadores, nos sintamos, também, confortáveis e dizer que valeu a pena estarmos todos os dias a dar informação e a educar”.

Por seu turno, Sitoi Lutxeque, Coordenador Redactorial do Ikweli, enalteceu a visita do governante, referindo que “nós acolhemos essas ideias e  nos comprometemos a fazer valer”.

Na ocasião, Lutxeque voltou a falar do velho problema do acesso as fontes de informação na província mais populosa do país.

“Há casos em que enfrentamos dificuldades nas fontes de informação, sobretudo do lado governamental. Tem havido algum receio, em parte tem a ver com essa parte de desinformação, pelo que alguns começam a se interrogar se irão se sentir confortáveis se dar esta e aquela informação. Então gostaria que o senhor governador desmistificasse essa ideia de que ao dar uma informação ao Ikweli, ou outro meio de comunicação privado estaria a vender a sua própria alma”, disse o Coordenador Redactorial do Ikweli, para depois concluir que “de resto estamos felizes pela visita”. (Texto: Constantino Henriques *Fotos: Hermínio Raja)