Operação “usa máscara”: PRM em Nampula está a reter crianças para forçar a sua retirada das ruas

0
251
a policia esta a recolher crianças nas ruas como forma de prevenção da covil-19

Nampula (IKWELI) – A Polícia da República de Moçambique (PRM), em Nampula, no norte do país, está a retirar forçosamente crianças que estão na rua por razões tidas como sendo desnecessárias, e na manhã desta quarta-feira (10), pelo menos 150 menores estavam retidos no recinto do comando provincial a espera de serem recuperados pelos pais.

Esta medida, segundo avançou o porta-voz da corporação na última segunda-feira (8), Zacarias Nacute, visa forçar aos pais e encarregados de educação a serem rigorosos no cumprimento das medidas de prevenção da covid-19, pandemia que tem a província de Nampula como o primeiro círculo de transmissão comunitária no país.

A maioria dos petizes que foi recolhida pela polícia dedica-se a venda de produtos diversos nas ruas do maior centro urbano do norte de Moçambique, com destaque para água e produtos alimentares confeccionados.

Todavia, a população reclama que a retenção dos petizes pela polícia só tem lugar quando o mesmo não dispõe de dinheiro para pagar ao agente, acusando assim aos membros da corporação de estarem a extorquir as crianças.

Ainda assim, neste momento de pandemia global, nota-se que os pais e encarregados de educação não protegem as crianças contra a doença, violando, também, os direitos dos seus filhos.

Por seu turno, Zacarias Nacute disse que “mais de 150 pessoas foram retiradas das ruas e solicitados os seus encarregados de educação, para que possam ser aconselhados sobre a necessidade de se prevenir as crianças contra a pandemia que assola o mundo”, para depois avançar que “a província tem registado um número elevado de casos nos últimos dias”.

Quanto as acusações sobre cobranças efectuadas por membros da PRM a pessoas sem máscaras, a fonte disse que “não há cobranças feitas pela PRM”, para depois concluir que “acredito muito que não seja uma acção levada acabo por um agente da polícia, porque a instrução que foi dada a todos os membros da PRM é fazer cumprir as medidas”. (Texto: Elisabeth José *Fotos: Hermínio Raja)