Manuel Rodrigues acusa a edilidade de Nacala-Porto de desinformar sobre a covid-19

0
77

Nampula (IKWELI) – O Governador da província de Nampula, Manuel Rodrigues, acusa as autoridades municipais da cidade de Nacala – porto de estarem a incitar os munícipes locais para não observarem as medidas constantes nos decretos presidenciais e das entidades de saúde sobre a prevenção para a mitigação dos impactos da pandemia da covid-19.

“O cidadão aqui em Nacala é orientado a confundir as mensagens do governo para a prevenção do covid-19 como uma acção política, por isso, de forma veemente, nós queremos repudiar e condenar esta atitude de infantilidade que está a ser demonstrada por parte dos dirigentes do município de Nacala a mobilizar as pessoas para que não observem as medidas de covid-19”, disse Manuel Rodrigues, governador de Nampula que, recentemente, esteve em visita de trabalho naquele distrito costeiro.

Em reunião mantida com líderes comunitários e mulheres de Nacala – Porto, Rodrigues proferiu essas acusações, e os outros participantes se queixaram da má gestão do autarca Raul Novinte.

“Portanto, nós ficamos tão tristes ao ver, por exemplo no mercado waJamal que é o mercado na entrada da nossa cidade de Nacala, uma afronta à saúde pública. Portanto, as pessoas, infelizmente, não põem a máscara devidamente, não há distanciamento social, sob olhar impávido das autoridades municipais. O município está impávido e sereno a assistir e como nada estivesse a acontecer neste nosso país e no mundo em geral, no que tange às mortes que estão a se verificar. As pessoas estão a morrer de coronavírus, os números de infecções aqui em Nacala estão a subir e para simplesmente o município nem está aí”, continuou Manuel Rodrigues.

Por outro lado, o chefe do conselho executivo provincial de Nampula precisou que “nós estamos muito tristes, e queríamos aqui dizer que, como governantes desta província de Nampula, como responsáveis que cuidam pela saúde da nossa população, queríamos a partir deste meio, chamarmos atenção no sentido de eles porem mão à consciência e abdicarem-se e refrescarem-se de brincar com o fogo. Portanto, a saúde é sagrada e é por isso que, quando se trata de vida, quando se trata de salvar as nossas próprias vidas, temos que ser sérios”.

Segundo apuramos, pesa também sobre o elenco chefiado por Raul Novinte, o desrespeito a outras autoridades governamentais do nível distrital. “De uma forma geral ficamos com a sensação de que o distrito de Nacala – porto enfrenta desafios, são desafios que derivam de confusão, infelizmente, premeditada e feita com uma dose de má fé por parte de alguns nossos concidadãos que, apesar de serem confiados a tarefa de estar a frente do nosso município de Nacala, furtam-se ao princípio de coordenação inter-institucional e essa falta de coordenação por parte do município que se furta de participar das reuniões que se tratam de assuntos candentes ao desenvolvimento de Nacala, tem estado a impactar naquilo que é o comportamento do nosso concidadão”, frisou o governador de Nampula.

Como possíveis soluções para contornar o referido cenário “é mesmo tomarmos medidas severas e, neste momento, nós já trabalhamos com a nossa polícia da República de Moçambique como entidade que tem a responsabilidade de manter a lei e ordem para agir de forma enérgica e sem complacência, aqui no município de Nacala – Porto. Portanto, nós vamos assistindo a um movimento infeliz de reposição da ordem e tranquilidade pública porque nós não queremos que uma parte da nossa província de Nampula esteja confrontado com esta triste realidade que estamos a viver aqui por incompetência, incongruência e, também, por falta de visão naquilo que é a gestão da coisa pública que nós estamos assistir no município de Nacala”, rematou o governante.

 

Isso é uma falsa acusação

Para as autoridades municipais da cidade de Nacala – Porto, faltou a tolerância política ao governador de Nampula ao avançar com a sua acusação.

Indicado para atender ao Ikweli, Arlindo Chissale, director do gabinete de Tecnologia, Comunicação e Imagem da autarquia de Nacala-porto, acrescentou que o governo municipal tem tudo feito no sentido de contribuir para não propagação do novo coronavírus ao nível das comunidades daquela circunscrição geográfica.

“Não constitui a verdade”, desmentiu Arlindo Chissale, justificando que “o município de Nacala mandou fazer e distribuiu, também recebeu dos agentes económicos e instituições religiosas milhares de máscaras e fomos distribuir, o próprio presidente fez frente. O sector de saúde, também, fez frente na redistribuição em locais de aglomerados bem como motoristas, agentes de longo percurso, entre outros”, para depois questionar se “isso é ou não é fazer? Deviam dizer, especificamente, como é que queriam que o município ajudasse”.

Segundo Chissale, as autoridades municipais em coordenação com o governo do distrito de Nacala têm levado a cabo campanhas de sensibilização às populações, em diferentes meios de comunicação com enfoque para as rádios locais, para conter os impactos da covid-19.

“Não queremos interpretar que é perseguição política porque não temos. Há temas que podemos procurar de forma política, esse não é tema e estamos fora do risco vermelho. Em Nacala – Porto nós damos tudo e suficiente, repito, demos máscaras, temos fotografias que provam isso, também pode ser visitada a nossa página nas redes sociais, vai-se encontrar isso. Não queremos interpretar que estamos perseguidos, se é o partido Frelimo que persegue, o lugar propício para perseguir é no partido Renamo, não perseguir o município, também não acreditamos porque temos boas relações com o partido Frelimo em Nacala – Porto e demos cargos de chefia aos membros do partido Frelimo, por isso é uma falsa acusação”, concluiu Chissale. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here